5 passos para montar um programa de estágio na sua empresa

6 minutos para ler

Você já pensou como um programa de estágio pode ajudar sua empresa a crescer? Por meio dele a corporação recruta jovens talentos e consegue usar todo o potencial desses profissionais para ganhar vantagem competitiva.

No entanto, para conseguir usar essa estratégia, é essencial montar um programa consistente, que esteja alinhado à lei e aos objetivos da organização.

Neste texto, vamos mostrar algumas vantagens de adotar essa ideia. Também vamos compartilhar as principais etapas para traçar um programa eficiente de seleção de talentos. Continue a leitura e confira.

Como um programa de estágio traz vantagens para a empresa?

Talvez você já tenha notado como muitas organizações estão adotando a contratação de estagiários. Se engana quem pensa que a atitude é motivada apenas pelos custos mais baixos desse tipo de contrato.

Apesar de ser um benefício em tempos de orçamentos mais enxutos, os programas de estágio trazem muitas outras vantagens à corporação. Normalmente, os estagiários estão no final do curso de graduação e, por isso, acabam sendo profissionais com conhecimento teórico “fresco” na cabeça.

Eles estão desejosos de colocar em prática tudo que aprenderam nas salas de aula. São enérgicos e dispostos em alcançar performances satisfatórias. Além disso, eles fazem parte da geração Z e têm uma visão diferente do mundo, que pode trazer benefícios para o contexto empresarial.

Exemplificando, eles são muito mais ligados à tecnologia e estão antenados nas novidades. Dessa forma, trazem propostas inovadoras e que podem transformar positivamente algumas dinâmicas da sua organização.

Como montar um programa de estágio eficiente?

Agora que você sabe como trazer as novas gerações de profissionais para dentro da empresa pode ser valioso para o crescimento, que tal entender como construir um programa de estágio eficiente? Veja as dicas que separamos para você.

1. Compreenda a legislação a respeito

Algo importante a se lembrar é que a contratação de estagiários é regida por uma legislação diferente da tradicional. O RH deve se embasar na Lei do Estágio, nº 11.788, de 2008, que apresenta especificidades como:

  • divisão entre estágio obrigatório ou não-obrigatório;
  • duração máxima de 2 anos de contrato;
  • carga horária de, no máximo, 6 horas por dia;
  • necessidade de supervisão;
  • garantia de férias.

Ficar a par dos direitos dos estagiários vai garantir que sua organização não cometa nenhum equívoco no processo de contratação e nem no relacionamento entre a empresa e os jovens talentos. Isso gera proteção legal para a instituição e satisfação para os estagiários.

2. Defina métricas para serem observadas

Mais uma etapa do planejamento de um programa de estágio envolve a definição de objetivos e, a partir deles, de métricas que possam ser acompanhadas ao longo dos anos. Os indicadores permitem que o RH tenha um panorama do sucesso da estratégia, dos gastos e do desenvolvimento dos jovens talentos.

Diversos indicadores de performance podem ser usados nesse contexto. O turnover, por exemplo, é essencial de ser observado, já que influencia diretamente nos custos de recrutamento e na produtividade da equipe.

Além disso, uma análise de desempenho deve ser implementada para acompanhar a performance dos contratados e aprimorar o processo seletivo ano após ano.

3. Designe um responsável pelo programa

Contar com um responsável pelo programa de estágio pode ser um dos caminhos mais importantes para o sucesso da iniciativa. Como o estágio tem uma configuração diferente do contrato comum, é essencial a designação de um profissional que tenha um olhar direcionado para as necessidades desse grupo de jovens talentos.

Assim, a escolha dos candidatos vai ser feita com mais precisão e haverá garantia que os direitos deles sejam cumpridos. De acordo com a lei, a empresa ainda precisa fornecer profissionais experientes que supervisionem os estagiários e forneçam todo o amparo para que eles se desenvolvam e atuem na corporação.

4. Estabeleça as etapas do processo seletivo

Estruturar um processo seletivo consistente envolve pensar de antemão em todas as etapas que vão influenciar na escolha dos jovens talentos. Primeiro, é preciso definir qual é o perfil das vagas que serão abertas, considerando a área de atuação, as habilidades requisitadas e o fit cultural.

Depois, é hora de buscar as melhores estratégias para atração dos candidatos. Você pode criar uma estratégia de fortalecimento da marca empregadora, contar com sites de recrutamento ou mesmo com agentes de integração de estágio.

Defina também como será feita a seleção e quais serão os critérios para um candidato ser escolhido. Atualmente, o RH conta com diversas metodologias de recrutamento, que podem ir desde às tradicionais entrevistas e dinâmicas de grupo até questionários online, gravação de vídeos, testes de idiomas e comportamentais.

Como se trata de um público jovem, principalmente da geração Z, a inovação na forma de conduzir o processo seletivo acaba se tornando um grande atrativo. Assim, é possível gerar mais engajamento nos candidatos e evitar que talentos promissores abandonem o processo.

Independente das ferramentas escolhidas, é importante que elas estejam alinhadas à cultura da organização. Assim, cada etapa do processo vai ajudar na escolha de jovens talentos que realmente cheguem para somar à empresa.

5. Monitore o desempenho do programa

Depois de escolher os melhores candidatos para o programa de estágio da organização, é fundamental permitir que eles tenham todo o apoio necessário na empresa. O onboarding é o primeiro passo nesse sentido, garantindo que os estagiários conheçam todos os aspectos do trabalho que vai ser realizado, o propósito da corporação e os valores que são compartilhados naquele ambiente.

Ao longo dos meses de atuação dos jovens talentos, o RH pode desenvolver formas de acompanhar o desempenho dos profissionais e, consequentemente, do programa. Os gestores e supervisores devem dar feedback e ponderar se as escolhas foram acertadas. Os estagiários podem ser submetidos a avaliações e, paralelamente, avaliar a gestão e a relação com a organização.

Chegamos ao fim do nosso guia para um programa de estágio eficiente. Esperamos que você aproveite nossas dicas para montar sua estratégia. Não esqueça que você pode contar com uma agência de integração de estágio para criar um processo ainda mais sólido e satisfatório para os candidatos e para a empresa.

Convidamos você para entrar em contato com a equipe da Vincci e descobrir nossas soluções para um programa de estágio facilitado e eficaz.

Posts relacionados

Deixe um comentário