Saiba como utilizar a Inteligência Artificial no recrutamento e seleção

6 minutos para ler

Encontrar o candidato ideal para uma vaga sempre foi uma tarefa desafiadora. A dificuldade começa com a quantidade de currículos que temos para fazer a triagem: em meio a tantos candidatos, como selecionar aqueles com o perfil mais adequado? Ao mesmo tempo, será que não há profissionais melhores para aquela posição que ficaram de fora da seleção?

O uso da inteligência artificial no recrutamento e seleção ajuda muito nesse processo. A inteligência artificial (IA) basicamente é a tecnologia pela qual as máquinas conseguem imitar o pensamento humano, com a vantagem de que a capacidade de processamento é muito maior do que a nossa, além de não haver o risco de cair na subjetividade, como é o caso dos humanos.

O machine learning, por sua vez, é um conceito ligado à IA e que diz respeito ao “aprendizado” da máquina, ou seja, um sistema que pode modificar seu comportamento de forma autônoma com base em sua própria experiência. Neste artigo, vamos ver algumas maneiras de usar a inteligência artificial no recrutamento e seleção e os benefícios que isso traz. Acompanhe!

Chatbots de inscrição

O uso de chatbots para inscrição de candidatos já é uma realidade. No Itaú Unibanco, por exemplo, o candidato conversa com a “Paula”, um chatbot que assumiu características humanas. O profissional pode interagir com ela por uma página no Facebook e entender melhor como funciona a dinâmica do banco.

Uma funcionária real da empresa serviu como base para o desenvolvimento do robô, cujo objetivo é analisar candidatos a vagas em agências do Itaú em todo o país. Em cinco meses de funcionamento, interagiu com mais de 100 mil pessoas.

Outra empresa que aderiu a esse tipo de tecnologia para ajudar no recrutamento e seleção é a L’Oréal, que usa o chatbot Mya. Ali, os candidatos conversam com o robô e respondem a algumas perguntas mais básicas. Com isso, ele consegue checar automaticamente se os usuários preenchem os requisitos da empresa para uma vaga.

Softwares especializados

Pode parecer paradoxal, mas os softwares especializados humanizam o processo de recrutamento e seleção. Isso porque eles não carregam nossa subjetividade nem nenhum viés que possamos ter.

Além disso, têm acesso a grandes bancos de dados e contam com uma enorme capacidade de processamento. A partir dos parâmetros que o recrutador definir, eles buscam os candidatos mais adequados em toda a base. Com isso, surgem, inclusive, candidatos menos óbvios.

Interação com os candidatos

A interação é uma questão especialmente importante para os candidatos. Com o excesso de profissionais que se candidatam às vagas, o RH tem dificuldade para interagir com todo mundo e dar respostas em tempo satisfatório.

A inteligência artificial permite resolver esse problema com uso de um chatbot que consegue responder às principais dúvidas dos usuários e também envia e-mails automatizados mas, ainda assim, personalizados e com uma linguagem mais humana.

Triagem automatizada de currículos

Esse talvez seja um dos pontos mais essenciais na utilização da inteligência artificial no recrutamento e seleção de candidatos. É importante entender que a tecnologia não veio substituir o trabalho humano nesse caso, mas ajudar a melhorar os processos.

Os softwares de recrutamento permitem que você tenha acesso online a um vasto banco de currículos e consiga organizá-lo de acordo com as características desejadas. Os melhores sistemas conseguem fazer uma triagem de currículos automatizada, respeitando os parâmetros que você selecionar.

Assim, elimina-se uma parte demorada do processo, que tomaria bastante tempo da equipe, e já se recebe uma seleção de nomes que tenham os pré-requisitos necessários. A partir daí é possível focar na etapa mais profunda da seleção.

Remoção de perfis inadequados

Quem já anunciou vagas em redes sociais e páginas de empregos sabe que chegam muitos currículos que não têm nada a ver com a vaga disponível. Olhar um a um e descartar os que não fazem sentido é um desperdício de tempo para a equipe, que poderia empregá-lo analisando com mais profundidade os candidatos que realmente têm potencial para a vaga.

É possível definir algumas características negativas para que o software elimine esses candidatos. Você pode programar o sistema para, por exemplo, deixar de fora candidatos que trocam muito de emprego, estabelecendo um parâmetro para eliminar quem passou menos de dois anos em três empresas diferentes.

Dessa forma, você reduz as chances de contratar alguém com esse perfil, em que o colaborador não fica tempo suficiente para amadurecer naquela posição e gerar os resultados esperados para a empresa. Além disso, indivíduos com essa característica aumentam a taxa de turnover, o que gera custos para a organização, tanto na rescisão quanto na admissão e treinamento de outro profissional.

Reconhecimento de emoções

Essa é uma vantagem especialmente para seleções a distância, feitas por vídeo. Já existem softwares que fazem leitura facial e são capazes de interpretar as emoções do candidato e, até mesmo, de indicar se ele está mentindo em algum momento. Assim, é possível compreender se o que o candidato fala condiz com o que ele sente, de acordo com as emoções que seu rosto demonstra.

Vale destacar que a tecnologia serve para fornecer informações às quais não teríamos acesso sem ela, mas a decisão continua sendo humana, de forma que é preciso ter um olhar analítico e crítico em relação aos dados capturados.

Quem precisa contratar um estagiário pode contar com as soluções da Vincci, que oferecem o que existe de mais moderno em termos de inteligência artificial e machine learning no recrutamento e seleção de candidatos para vagas entry level (estágio e trainee). Usando conceitos de People Analytics, somos capazes de filtrar milhares de currículos rapidamente e com baixo custo.

Também conseguimos testar competências de forma totalmente online, analisar perfis comportamentais e medir personalidades e fit cultural, de modo a encontrar o candidato ideal para cada vaga. A tecnologia é nosso grande diferencial na hora de ajudar sua empresa a encontrar os melhores talentos, mas, para entender suas necessidades, oferecemos um atendimento totalmente personalizado.

Agora você já sabe como é possível usar a inteligência artificial no recrutamento e seleção de candidatos e os benefícios que isso traz. A tecnologia coloca, à nossa disposição, muito mais informações e opções, porém continua cabendo aos humanos analisá-las e decidir o que fazer com elas. Assim podemos usar todos esses benefícios a nosso favor.

Então, gostou do artigo? Aproveite para disseminar esse conhecimento compartilhando-o com amigos e colegas nas suas redes sociais!

Posts relacionados

Deixe um comentário