Veja 4 pontos sobre a geração Z no mercado de trabalho

3 minutos para ler

Você contrata jovens talentos em sua empresa ou quer começar a contar com estagiários e trainees para potencializar sua equipe? Então, entender sobre o perfil da geração Z no mercado de trabalho é essencial para que você tome as decisões certas no recrutamento e seleção.

A geração Z é composta por pessoas que nasceram a partir dos anos 1990, e isso significa que esse grupo está começando a entrar no universo corporativo. A divisão sociológica das gerações nos alerta para diferenças de pensamento, de aspirações e de práticas entre indivíduos de diferentes épocas.

Para o profissional de RH, é fundamental ter atenção a essas particularidades, já que agora é preciso lidar com diferentes gerações dentro do ambiente de trabalho. Continue a leitura e veja 4 pontos que separamos sobre as características da geração Z no mercado de trabalho!

1. Buscam reconhecimento e autonomia

Nascidos em um contexto de maior independência e liberdade, os jovens profissionais acabam trazendo o desejo por mais autonomia para as empresas. Ao serem liderados, eles querem encontrar gestores capacitados e empáticos, que saibam reconhecer seu trabalho e incentivá-los ao desenvolvimento.

Ganhar um salário competitivo importa, no entanto eles valorizam também outros benefícios que agregam à remuneração. A possibilidade de home office, por exemplo, é atrativa por dar mais flexibilidade e mostrar confiança da gestão.

2. Gostam de se comunicar

A geração Z no mercado de trabalho também valoriza a voz ativa no ambiente corporativo. Eles têm muito a dizer e querem espaço aberto para dar opiniões, propor melhorias e, até mesmo, fazer críticas. Práticas como o feedback entre líderes e equipes são extremamente apreciadas por eles.

Para viabilizar isso no cotidiano da empresa, a criação de canais de comunicação interna e o fomento a um diálogo transparente e propositivo é o melhor caminho.

3. São íntimos da tecnologia

Muitos integrantes da geração Z são nativos digitais, ou seja, cresceram imersos em tecnologias informacionais. A maioria de jovens talentos tem contas em diversas redes sociais e familiaridade com as mais diferentes plataformas e ferramentas.

Para atrair esses grupos, é fundamental que a empresa se mostre integrada a esse contexto de transformação digital. Desde a atração e recrutamento, a inteligência artificial e a inovação podem se fazer presentes para chamar a atenção desse público e promover mais engajamento.

4. Valorizam o fit cultural

Os recrutadores têm buscado cada vez mais um alinhamento entre os candidatos e a cultura da empresa. Felizmente, os profissionais da geração Z também estão de olho nesse aspecto quando procuram por oportunidades.

Bons locais de trabalho são escolhidos não apenas com base na remuneração, mas também pensando na qualidade do clima interno e das relações interpessoais. Eles querem que os valores da empresa tenham impacto positivo em sua vida pessoal e desejam ter senso de propósito atrelado à atuação profissional.

Gostou de saber um pouco mais sobre quais são algumas das características da geração Z no mercado de trabalho? Agora, é só começar a criar uma estratégia de atração e retenção de talentos que considere esses pontos e permita que esses jovens profissionais se integrem na organização.

Quer ler mais artigos como este? Curta nossa página no Facebook e acompanhe nossas publicações!

Posts relacionados

Deixe um comentário